17 de Maio de 2018

Alimentação

Os perigos do excesso de açúcar

Açúcar no cafezinho pela manhã, na sobremesa do almoço, no biscoito no meio da tarde e no chocolatinho antes de dormir. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o brasileiro consome 50% a mais de açúcar do que o limite considerado saudável. O recomendado são no máximo 10 colheres de chá, no Brasil, estima-se que o consumo de seja de 22.

O consumo de açúcar está associado com a produção de serotonina, um importante neurotransmissor relacionado com a regulação do sono e do humor. Entretanto, o excesso de açúcar pode causar danos ao nosso organismo, sendo importante que seu consumo seja feito com cautela.

O açúcar em excesso faz mal, entre outros motivos, porque aumenta o nível calórico, desequilibrando o peso do corpo. Quem come muitos produtos doces, naturalmente, deixa de comer alimentos saudáveis, prejudicando a nutrição do organismo. A consequência é um sistema imunológico debilitado.

É importante destacar ainda que consumo de açúcar em excesso gera problemas além de ganho de peso e obesidade. Ele está ligado a diabetes, alguns tipos de câncer, falha na memória, envelhecimento precoce, problemas cardiovasculares e até doenças crônicas como hipertensão, mesmo em pessoas que estão em dia com a balança.

A boa notícia é que existem alternativas para o consumo de açúcar. É o caso da stevia e do agave, adoçantes naturais extraídos de plantas, que além de substituírem o açúcar são ótimos antioxidantes. Existem também outras opções, como o açúcar de coco.

Uma dica: quanto mais escuro o açúcar, mais vitaminas e sais minerais ele tem, por estar mais próximo do estado bruto. A cor branca significa que o produto recebeu aditivos químicos em seu processo de fabricação.

Vale frisar que tudo em excesso faz mal ao nosso organismo. Por isso, a dica principal é: moderação.

 

Veja também: A importância da reeducação alimentar

Facebook

Instagram